- PUBLICIDADE -

Natação: Federação Internacional apoia retorno de russos a competições

A World Aquatics (Federação Internacional de Natação) apoiou a recomendação feita pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) na semana passada para que atletas russos e bielorrussos voltem a disputar competições internacionais. Nesta quarta-feira (5), a entidade aprovou a criação de uma força-tarefa que estabelecerá regras e orientações para que os atletas dos dois países possam participar individualmente como neutros em futuros eventos aquáticos.

De acordo com a entidade, o grupo será formado por atletas e representantes da modalidade. A estimativa é de que as conclusões façam parte de um relatório a se apresentado em julho deste ano.

O veto à participação de atletas russos e bielorrussos em eventos da World Aquatics – incluindo o Mundial de Budapeste em 2022  – começou a vigorar em março do ano passado, em decorrência da invasão militar russa na Ucrânia.  Mesmo se posicionando favorável à recomendação do COI, a entidade ressaltou que seguirá apoiando e se comprometendo com atletas aquáticos ucranianos.

Além da World Aquatics, a World Taekwondo também aceitou seguir a recomendação do COI de readmitir atletas russos e bielorrussos em competições internacionais, desde que disputem com bandeira neutra. O primeiro evento com a participação deles será o Mundial de Taekwondo no final de maio, em Baku (Azerbaijão).  

O conjunto de recomendações do COI às federações internacionais tem como objetivo possibilitar que russos e bielorrussos voltem gradualmente ao cenário esportivo mundial, tendo em vista a corrida por vaga na Olimpíada de Paris 2024. A entidade estabeleceu alguns requisitos para que eles possam competir como atletas neutros: não ter apoiado a guerra ativamente e não podem ser contratados de instituições militares ou agência de segurança. Os atletas terão ainda de se comprometer a não fazer referência aos próprios países nos locais de competições, seja por meio de hinos ou uso de uniformes com as cores das bandeiras da Rússia e de Belarus. 

Apesar da recomendação, o COI ainda não definiu se atletas com passaporte da Rússia e de Belarus poderão disputar a Olimpíada de Verão de Paris (2024) e  Jogos de Inverno na Itália (2026).  A entidade afirma que decidirá “em momento apropriado”.

Agência Brasil

- PUBLICIDADE -

Últimas

- PUBLICIDADE -
Agência Brasil
Agência Brasilhttps://agenciabrasil.ebc.com.br
A Agência Brasil é uma agência pública de notícias criada em 1990. Mantém o foco em temas de impacto no cenário nacional, em áreas como política, economia, cidadania, pesquisa, inovação e cultura.

Continue Lendo