- PUBLICIDADE -

América-MG aproveita erros do Cruzeiro e vence clássico em Brasília

Em um jogo truncado e com poucas emoções, o América-MG aproveitou a chance que teve no segundo tempo, com Henrique Almeida, e venceu o clássico com o Cruzeiro por 1 a 0, neste sábado (4) no Mané Garrincha, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro.

Com o resultado, o Coelho segue com 100% de aproveitamento e lidera o Grupo B, com nove pontos. Já a Raposa perdeu a liderança do Grupo C. Com uma vitória, um empate e uma derrota, permaneceu com 4 pontos e foi ultrapassada pelo Democrata de Governador Valadares, que empatou em 1 a 1 com o Athletic Club na última sexta-feira (3).

Gols anulados

O Cruzeiro não demorou muito para abrir o placar. Aos 8 minutos, Nikão deu lindo lançamento para Bruno Rodrigues que invadiu a área, driblou o goleiro, o zagueiro Maidana e finalizou para o gol. Apesar do belo gol, o assistente marcou, acertadamente, impedimento do atacante.

O jogo parecia que seria emocionante no primeiro tempo, mas a verdade é que o América tinha muita dificuldade de passar até do meio de campo, enquanto o Cruzeiro esbarrava na forte marcação do Coelho e pouco ameaçava. Além disso, as duas equipes abusavam das faltas para evitar o avanço do adversário.

A partida truncada só foi ter um lance de emoção novamente aos 32 minutos, em uma saída errada de Rafael Cabral. Ele tentou lançar para Nikão, mas acabou entregando nos pés de Aloísio, que chutou da meia lua no cantinho esquerdo de Rafael Cabral. A bola passou raspando a trave.

Mas foi só isso. Um primeiro tempo morno, chato e com muita dificuldade das duas equipes. A segunda etapa começou diferente. A Raposa partiu para cima do Coelho e quase abriu o placar aos oito minutos. Bruno Rodrigues dominou no meio da defesa do América, avançou e chutou colocado, perto do gol de Matheus Cavichioli.

O América respondeu três minutos depois. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Ricardo Silva, que encontrou Henrique Almeida sozinho pela esquerda. O atacante, que tinha acabado de entrar no lugar de Aloísio, chutou cruzado e a bola tirou tinta da trave esquerda de Rafael Cabral.

O jogo ficou lá e cá. O Cruzeiro quase abriu o placar com boa chegada de Nikão pela direita. Ele tentou o chute e a bola sobrou para Wesley, que arriscou de canhota, obrigando Cavichioli a fazer grande defesa. A Raposa chegou novamente com perigo aos 21 minutos. Bruno Rodrigues recebeu lançamento longo pela direita e cruzou para o meio da área. Wesley se esticou todo para finalizar, mas não alcançou.

Mesmo com mais posse de bola, o Cruzeiro tinha muita dificuldade para finalizar. Então coube ao América fazer o primeiro da partida, aos 32 minutos. Após passe errado de Reynaldo, o Coelho saiu em velocidade no contra-ataque até a bola cair nos pés de Henrique Almeida. Ele dominou pela esquerda e bateu rasteiro, cruzado, de canhota, no cantinho esquerdo de Rafael Cabral.

O América ampliou aos 44 minutos. Gilberto perdeu bola na frente e Matheusinho puxou contra-ataque. Ele tabelou com Martinez e cruzou na medida para Henrique Almeida finalizar, de cabeça, e marcar o segundo. Contudo, o VAR (árbitro de vídeo) chamou o juiz da partida acusando uma falta em cima de Gilberto no início da jogada. O juiz anulou o gol e marcou a falta para o Cruzeiro.

Apesar da pressão final da Raposa, o América se segurou e saiu com a vitória de Brasília.

Na próxima rodada, o América enfrenta o Athletic na próxima terça-feira (7), a partir das 20h (horário de Brasília), no Joaquim Portugal. Já o Cruzeiro pega o Pouso Alegre, no mesmo dia, às 21h30min, no Independência.



Agência Brasil

- PUBLICIDADE -

Últimas

- PUBLICIDADE -
Agência Brasil
Agência Brasilhttps://agenciabrasil.ebc.com.br
A Agência Brasil é uma agência pública de notícias criada em 1990. Mantém o foco em temas de impacto no cenário nacional, em áreas como política, economia, cidadania, pesquisa, inovação e cultura.

Continue Lendo